Arquivo | 16:32

Grávidas e seus temores: o medo de perder o bebê

7 out

O medo de perder o bebê deve ser tratado

O medo de perder o bebê talvez seja a maior ansiedade das mulheres manifestada abertamente na gravidez.  Disso não se pode falar sem receio. E ao falar, quase que em uma confissão, quantas outras mulheres apontam que sentiram o mesmo.

Em algumas culturas, só se anuncia a gravidez após o terceiro mês de gestação. Isso porque o chamado “período de risco” já passou. De fato, é no primeiro trimestre da gestação que acontecem mais perdas. O período de desenvolvimento embrionário é determinante e as condições maternas serão postas à prova. Mas sempre que escuto uma mulher dizendo sobre esse temor me pergunto: de quê ela está falando? É um medo característico do processo gestacional ou é algo mais complexo?

Para algumas mulheres isso pode se tornar um sintoma. Desse modo, elas passam a paralisar suas vidas em função da conservação da gestação. Fazem repousos, evitam o sexo, param de trabalhar. Essas atitudes devem ser observadas por ela e pela família. Em alguns casos, a ajuda psicológica é necessária para fortalecer essa mulher e ajudá-la na construção de um novo lugar no mundo: o de uma futura mãe.