Arquivo | 22:21

Mitos e verdades sobre amamentação: a preparação dos seios

1 fev

É com prazer que começo uma nova empreitada: a coluna de entrevistas especializadas. Quero aproveitar esse espaço para divulgar informações seguras que vão além do meu campo de atuação, a Psicologia.  Para isso contarei com convidados de outras áreas que fornecerão maiores detalhes sobre temas de interesses de vocês.  O primeiro entrevistado é o Doutor Marcus Renato de Carvalho, da Clínica Interdisciplinar de Apoio à Amamentação. Por ser rica e detalhada em informações, eu a dividi em quatro posts que serão lançados ao longo dessa semana. Espero que gostem! Abraços…

 

SOBRE A PREPARAÇÃO DOS SEIOS:

 

Caroline – Sempre ouvimos dizer que existem cuidados que as mulheres devem ter para uma boa amamentação. Isso é verdade? As mamas/mamilos precisam ser “preparadas”?

Dr. Marcus – As mamas não precisam e não devem ser “preparadas”, pois isso pode levar a machucados e infecções. Durante a gestação há o crescimento do tecido mamário, o escurecimento da aréola. É isso que faz com que ela se torne mais resistente para a hora da amamentação. Além disso, ocorre o desenvolvimento das glândulas de Montgomery (uns “carocinhos” na aréola), que produzem uma secreção lubrificante e anti-séptica para proteger o mamilo do atrito da boca do bebê durante as mamadas.

Algumas conhecidas técnicas, como os exercícios de Hoffman, ordenha e aplicação de pressão negativa não estão mais indicados durante a gestação. Esses métodos não induzem o parto prematuro, mas não se mostram efetivos.

 

Caroline – Há várias mulheres que fazem uso de sabonetes ou de técnicas de preparação do mamilo, como o banho de sol. Quais delas funcionam realmente?

Dr. Marcus – O uso de sabonetes nos mamilos e nas aréolas deve ser evitado por duas razões: para não provocar rachaduras e para não remover a oleosidade natural da pele. Também não recomendamos mais a exposição da mama ao sol, mesmo que por poucos minutos. Isso porque, atualmente, já se tem certeza que o que causa fissuras é a pega incorreta do bebê na hora da mamada. É importante observar se o bebê abocanha toda a aréola e não só o mamilo, o que seria a pega correta. Outro fator capaz de provocar as fissuras é oferecer o seio quando ele está muito cheio.

 

O próximo post será lançado amanhã e abordará quais fatores são importantes para a produção do leite. Espero por vocês!

Abraços!