Arquivo | março, 2012

A importância em se colocar limites nas crianças: A parte dos pais

15 mar

O tema dos limites nas crianças nem sempre é fácil de ser discutido. Isso porque, ao contrário do que muitos dizem, não existem regras prontas que possam ser ensinadas aos pais. Por isso, discutirei em três posts os desafios de criar os filhos, segundo a perspectiva do estabelecimento de limites na infância.

Primeiro ponto: os pais. Limites e educação geralmente se relacionam com a criação dos próprios pais e muito dessa história paterna afetará o desenvolvimento da criança. Isso não é um problema, mas sim um modelo forte que contribui inevitavelmente e que precisa ser trabalhado. Os pais amam muito seus filhos e, às vezes, esse é um amor cego. Eles permitem que os filhos façam tudo o que desejam, criando pequenos tiranos. É comum observarmos na clínica psicológica o baixo nível de tolerância à frustração nas crianças. Mas o que é isso? Na verdade é bem simples: são crianças que não toleram ser contrariadas. Tudo tem que ser do seu jeito, na sua hora.

A missão aqui é mostrar aos pais que os limites são fundamentais. Digam poucos nãos, mas quando os disser é importante manterem o não. O não fornece a sensação de limite, mas também de segurança. É a baliza que mostra até onde a criança pode ir. Eu sei que falar é fácil, mas fazer é difícil. Somos humanos e não queremos que nossos filhos sofram… Mas isso é necessário. É indispensável para a criança. Pais que educam de verdade não são castigadores, mas quem possibilita a primeira sensação segura e real com o mundo.

O próximo post é sobre o papel da escola! Não percam!

Abraços…

Anúncios