Existem benefícios em um atendimento psicanalítico para crianças autistas?

21 nov

No caso do autismo o tempo é um fator importantíssimo para pensarmos em avanços terapêuticos. Graças aos avanços nas pesquisas e treinamento dos profissionais da saúde, o diagnóstico está ocorrendo mais cedo, ainda na primeira infância. Isso possibilita melhorias importantes para o sujeito autista e sua família. Alguns estudos têm desenvolvido protocolos de sinais e sintomas para que o pediatra possa ter, mais facilmente, indicadores para risco psíquico infantil (entre eles o autismo), inclusive apoiados pelo Ministério da Saúde.

Os autistas geralmente recebem prognósticos limitadores, bem como escassez de tratamentos eficientes. Um tratamento em voga atualmente e recomendado pelos médicos é a terapia cognitivo-comportamental (TCC), com enfoque nos comportamentos e no aprendizado. Contudo, a psicanálise pode ser um tratamento com mais possibilidades, pois aposta que ali há um sujeito e não apenas comportamentos resultantes de uma síndrome orgânica. Isso não invalida os resultados da TCC, mas aponta para uma insuficiência.

Ao atender o sujeito autista, existe uma aposta na linguagem, no simbólico e na possibilidade de vínculo entre ele e o mundo. Outro ponto importante são os atendimentos aos familiares, para que possam dar espaço e cuidado ao sofrimento e a dificuldade de lidar com quadros tão difíceis. Alguns atendimentos são de forma conjunta e podem acontecer muito precocemente, entre mães, pais e bebês. Ao contrário do que algumas linhas teóricas afirmam tal condução clínica não significa que a psicanálise condena os pais, em especial a mãe, como responsável pela doença do filho. Atender pais e filhos juntos é uma tentativa de fazer vínculo entre eles, ajudando no tratamento e no dia-a-dia da família.

Algumas instituições oferecem tratamento a preços populares, eventualmente, até gratuitos. Em São Paulo: Projeto Espaço Palavra da Clínica da PUC, Lugar de Vida, Clínica Psicológica da USP, Rede clínica do Fórum do Campo Lacaniano de São Paulo, são sólidas no atendimento psicanalítico.

Boa sorte e até o próximo post!

 

Links com um trabalho muito interessante da área:

http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?pid=S1415-71282006000200010&script=sci_arttext

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: