Arquivo | março, 2013

Vale a pena fazer cursos para gestantes em maternidades?

14 mar

Olá leitoras,

curso de gestantes
Eu resolvi fazer esse post porque já perdi a conta de quantas vezes ouvi a pergunta: “vale a pena fazer esses cursos para gestantes?”. Em primeiro lugar quero deixar claro que essa é uma opinião pessoal. Tem pessoas que amam e acham super válido, enquanto outras que acham banal. Eu penso que depende muito dos seus objetivos e da instituição ou local em que você pretende fazer.
Bom, vamos lá. Muitas maternidades oferecem hoje o chamado “Curso de gestantes”. Nos hospitais privados, eles geralmente acontecem durante um dia inteiro aos finais de semana e são pagos. Geralmente são ministrados por uma enfermeira obstétrica, com auxílio ou não de outros profissionais (médicos, psicólogos). A carga horária divide-se em temas como: tipos de parto, tipos de anestesias, aspectos da vida emocional das gestantes, exibição das instalações da maternidade, regras gerais da instituição, exames pós-parto, cuidados de saúde da gestante, lista do que levar e os primeiros cuidados com o recém-nascido.

Os contras: De modo geral, as gestantes saem de lá exaustas. São cansativos, com muitos casais e pouca abertura para questões mais particulares. A cena do banho com o bebê de borracha é muito estranho. Quem já cuidou de um bebê sabe como é impossível ele ficar estático no banho. É uma questão de treino e adaptação e não de um manual técnico. A idéia do parto normal é amplamente divulgada, mas na prática, pouco acontece. Os homens ficam deslocados. Acho que o conteúdo poderia ser repensado e aproveitar melhor a presença dos casais.

Os prós: Conhecer as regras da instituição é muito bom. Inclusive, sobre taxas de acompanhante e coisas do gênero que são proibidas. Os nomes são variados, até mesmo taxa do avental hospitalar. Saber para onde se dirigir na hora do parto e saber a “cara” do lugar torna o ambiente familiar. Conhecer os benefícios do hospital sobre quais exames ele oferece ao recém-nascido e a mãe, inclusive os cobertos em lei pelo SUS ou convênios. Ter algum contato prévio com a equipe de saúde é muito vantajoso.

Uma dica imperdível: no cafezinho você pode conversar nos bastidores sobre a real possibilidade do tipo de parto que você deseja e sobre as características do seu médico e a equipe!

Discutirei outros tipos de cursos nos próximos posts, ok?

Um abraço e boa sorte!
Caroline

Anúncios